terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Por que eu estou precisando reverenciar...!


Reverência ao destino

Falar é completamente fácil, quando se tem palavras em mente que expressem sua opinião.
Difícil é expressar por gestos e atitudes o que realmente queremos dizer, o quanto queremos dizer, antes que a pessoa se vá.

Fácil é julgar pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias.
Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado.

Fácil é ser colega, fazer companhia a alguém, dizer o que ele deseja ouvir.
Difícil é ser amigo para todas as horas e dizer sempre a verdade quando for preciso.
E com confiança no que diz.

Fácil é analisar a situação alheia e poder aconselhar sobre esta situação.
Difícil é vivenciar esta situação e saber o que fazer ou ter coragem pra fazer.

Fácil é demonstrar raiva e impaciência quando algo o deixa irritado.
Difícil é expressar o seu amor a alguém que realmente te conhece, te respeita e te entende.
E é assim que perdemos pessoas especiais.

Fácil é mentir aos quatro ventos o que tentamos camuflar.
Difícil é mentir para o nosso coração.

Fácil é ver o que queremos enxergar.
Difícil é saber que nos iludimos com o que achávamos ter visto.
Admitir que nos deixamos levar, mais uma vez, isso é difícil.

Fácil é dizer "oi" ou "como vai?"
Difícil é dizer "adeus", principalmente quando somos culpados pela partida de alguém de nossas vidas...

Fácil é abraçar, apertar as mãos, beijar de olhos fechados.
Difícil é sentir a energia que é transmitida.
Aquela que toma conta do corpo como uma corrente elétrica quando tocamos a pessoa certa.

Fácil é querer ser amado.
Difícil é amar completamente só.
Amar de verdade, sem ter medo de viver, sem ter medo do depois. Amar e se entregar, e aprender a dar valor somente a quem te ama.

Fácil é ouvir a música que toca.
Difícil é ouvir a sua consciência, acenando o tempo todo, mostrando nossas escolhas erradas.

Fácil é ditar regras.
Difícil é seguí-las.
Ter a noção exata de nossas próprias vidas, ao invés de ter noção das vidas dos outros.

Fácil é perguntar o que deseja saber.
Difícil é estar preparado para escutar esta resposta ou querer entender a resposta.

Fácil é chorar ou sorrir quando der vontade.
Difícil é sorrir com vontade de chorar ou chorar de rir, de alegria.

Fácil é dar um beijo.
Difícil é entregar a alma, sinceramente, por inteiro.

Fácil é sair com várias pessoas ao longo da vida.
Difícil é entender que pouquíssimas delas vão te aceitar como você é e te fazer feliz por inteiro.

Fácil é ocupar um lugar na caderneta telefônica.
Difícil é ocupar o coração de alguém, saber que se é realmente amado.

Fácil é sonhar todas as noites.
Difícil é lutar por um sonho.

Eterno, é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade, que se petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.
Carlos Drummond de Andrade

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

O tempO e Você... !


Imagine que você tem uma conta corrente e a cada manhã você acorda com um saldo de R$ 86.400,00.

Só que não é permitido transferir o saldo do dia para o dia seguinte. Todas as noites, seu saldo é zerado, mesmo que você não tenha conseguido gastá-lo durante o dia. O que você faz? Você irá gastar cada centavo, é claro!

Todos nós somos clientes desse banco de que estamos falando. Chama-se TEMPO.

Todas as manhãs, são creditados, para cada um, 86.400 segundos.
Todas as noites, o saldo é debitado como perda.
Não é permitido acumular esse saldo para o dia seguinte.

Todas as manhãs, sua conta é inicializada e, todas as noites, as sobras do dia evaporam-se.
Não há volta. Você precisa gastar, vivendo no presente o seu depósito diário.
Invista, então, no que for melhor: na saúde, na felicidade e no sucesso! O relógio está correndo.

Faça o melhor para o seu dia-a-dia.
Para você perceber o valor de UM ANO, pergunte a um estudante que repetiu de ano.
Para você perceber o valor de UM MÊS, pergunte para uma mãe que teve o seu bebê prematuramente.
Para você perceber o valor de UMA SEMANA, pergunte a um editor de um jornal semanal.
Para você perceber o valor de UMA HORA, pergunte aos enamorados que estão esperando para se encontrar.
Para você perceber o valor de UM MINUTO, pergunte a uma pessoa que perdeu um avião.
Para você perceber o valor de UM SEGUNDO, pergunte a uma pessoa que conseguiu evitar um acidente.
Para você perceber o valor de UM MILISEGUNDO, pergunte a alguém que venceu a medalha de prata em uma Olimpíada.

Valorize cada momento que você tem! E valorize mais, porque você deve dividir com alguém especial, especial suficiente para gastar o seu tempo junto com você.

Lembre-se de que o tempo não espera por ninguém.

Ontem é história.
O amanhã é um mistério.
O hoje é uma dádiva; por isso, é chamado de PRESENTE !

domingo, 29 de janeiro de 2012

O copo d'água


Quem me conhece há muitos anos... sabe que houve uma época ou várias em que eu usava e abusava de criatividade, as palavras para mim eram música... e eu dançava com facilidade, hoje eu não posso dizer que é mais assim. Sinto saudades da época que conseguia colocar no papel todas minhas divagações, delírios, sonhos, sentimentos... enfim, hoje em dia eu ainda penso muito e tenho o mesmo tamanho de imaginação, mas sinto o bloqueio em colocar em palavras toda criatividade que carrego dentro de mim... eu entendi que esse é mais uma questão que preciso superar, assim como o medo de dirigir e o medo de ficar sozinha pra sempre e não conseguir construir mais uma família na minha família... são medos e são bloqueios, mas não passam de desafios que preciso ultrapassar, vencer!
Espero um dia voltar aqui e dizer: nadei, nadei e nadei... mas nadando cheguei ao meu destino com muito mais fôlego que em minha partida! Quero contar aos risos, sobre cada vitória. E dizer com certeza que os medos sempre existem... mas fui, sou e sempre serei corajosa o suficiente pra enfrentá-los.

Eu não sei se já postei aqui, mas enquanto minha criatividade não floresce como eu gostaria, vou postando reflexões que me inspiram. E este é um...


O velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d'água e bebesse.
- "Qual é o gosto?" perguntou o Mestre.
- "Ruim " disse o aprendiz.
O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal e levasse a um lago.
Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago, então o velho disse:
- "Beba um pouco dessa água".
Enquanto a água escorria do queixo do jovem, o Mestre perguntou:
- "Qual é o gosto?"
- "Bom!" disse o rapaz
.- Você sente gosto do "sal" perguntou o Mestre?
- "Não" disse o jovem.

O Mestre então sentou ao lado do jovem, pegou sua mão e disse:
- A dor na vida de uma pessoa não muda. Mas o sabor da dor depende do lugar onde a colocamos. Então quando você sentir dor, a única coisa que você deve fazer é aumentar o sentido das coisas. Deixe de ser um copo.
Torne-se um lago...

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Podemos


Somos Quem Podemos Ser
Engenheiros do Hawaii



Um dia me disseram
Que as nuvens não eram de algodão
Um dia me disseram
Que os ventos às vezes erram a direção
E tudo ficou tão claro
Um intervalo na escuridão
Uma estrela de brilho raro
Um disparo para um coração

A vida imita o vídeo
Garotos inventam um novo inglês
Vivendo num país sedento
Um momento de embriaguez

Somos quem podemos ser
Sonhos que podemos ter

Um dia me disseram
Quem eram os donos da situação
Sem querer eles me deram
As chaves que abrem esta prisão
E tudo ficou tão claro
O que era raro ficou comum
Como um dia depois do outro
Como um dia, um dia comum

A vida imita o vídeo
Garotos inventam um novo inglês
Vivendo num país sedento
Um momento de embriaguez

Somos quem podemos ser
Sonhos que podemos ter

Um dia me disseram
Que as nuvens não eram de algodão
Sem querer eles me deram
As chaves que abrem esta prisão

Quem ocupa o trono tem culpa
Quem oculta o crime também
Quem duvida da vida tem culpa
Quem evita a dúvida também tem

Somos quem podemos ser
Sonhos que podemos ter

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

A importância do entusiasmo

A palavra entusiasmo vem do grego e significa ter um deus dentro de si. Os gregos eram politeístas, isto é, acreditavam em varios deuses. A pessoa entusiasmada era aquela que era possuída por um dos deuses e por causa disso poderia transformar a natureza e fazer as coisas acontecerem. Segundo os gregos, só pessoas entusiasmadas eram capazes de vencer os desafios do cotidiano.
Era preciso, portanto, entusiasmar-se.

Assim, o entusiasmo é diferente do otimismo.
Otimismo significa eu acreditar que uma coisa vai dar certo.Talvez até torcer para que ela dê certo. Muita gente confunde otimismo com entusiasmo. A pessoa entusiasmada é aquela que acredita na sua capacidade de transformar as coisas, de fazer dar certo. Entusiasmada é a pessoa que acredita em si. Acredita nos outros. Acredita na força que as pessoas têm de transformar o mundo e a própria realidade.

E só há uma maneira de ser entusiasmado.
É agir entusiasticamente! Se formos esperar ter as condições ideais primeiro, para depois nos entusiasmarmos, jamais nos entusiasmaremos com coisa alguma, pois sempre teremos razões para não nos entusiasmarmos. Não é o sucesso que traz o entusiasmo, é o entusiasmo que traz o sucesso.

O entusiasmo é que traz a nova visão da vida.

Luiz Almeida Marins Filho, Ph.D.

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Céu Azul



Tão natural quanto a luz do dia
Mais que preguiça boa,
Me deixa aqui a toa,
Hoje ninguém vai estragar meu dia,
Só vou gastar energia pra beijar sua boca

Fica comigo então, não me abandona não
alguém te perguntou como é qe foi seu dia?
Uma palavra amiga? Uma noticia boa?
Isso faz falta no dia a dia
A gente nunca sabe quem são essas pesoas

Eu só queria te lembrar,
Que aquele tempo eu não podia fazer mais por nós
Eu estava errado e você não tem que me perdoar
Mas também quero te mostrar,
Que existe um lado bom nessa história:
Tudo o que ainda temos à compartilhar,

E viver, e cantar,
Não importa qual seja o dia
Vamos viver, vadiar,
Não importa qual seja o dia
Vamos viver, e cantar,
Não importa qual seja o dia
Vamos viver, vadiar,
O que importa é nossa alegria

Tão natural quanto a luz do dia
Mais que preguiça boa,
Me deixa aqui atoa,
Hoje ninguém vai estragar meu dia,
Só vou gastar energia pra beijar sua boca

Eu só queria te lembrar,
Que aquele tempo eu não podia fazer mais por nós
Eu estava errado e você não tem que me perdoar
Mas também quero te mostrar,
Que existe um lado bom nessa história:
Tudo o que ainda temos à compartilhar,

E viver, e cantar,
Não importa qual seja o dia
Vamos viver, vadiar,
O que importa é nossa alegria
Vamos viver, e cantar,
O que import é nossa alegria
Vamos viver, vadiar,
O que importa é nossa alegria

Tão natural quanto a luz do dia...


Céu Azul
Charlie Brown Jr

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

História do Amor...


Era uma vez uma ilha, onde moravam os seguintes sentimentos: a alegria, a tristeza, a vaidade, a sabedoria, o amor e outros.

Um dia avisaram para os moradores desta ilha que ela ia ser inundada. Apavorado, o amor cuidou para que todos os sentimentos se salvassem; ele então falou:

_ Fujam todos, a ilha vai ser inundada.

Todos correram e pegaram seu barquinho, para irem a um morro bem alto. Só o amor não se apressou, pois queria ficar um pouco mais na ilha.

Quando já estava se afogando, correu para pedir ajuda.

Estava passando a riqueza e ele disse:

- Riqueza, leve-me com você.

Ela respondeu:

- Não posso, meu barco está cheio de ouro e prata e você não vai caber.

Passou então a vaidade e ele pediu:

- Oh! Vaidade, leve-me com você.

- Não posso você vai sujar o meu barco.

Logo atrás vinha a tristeza.

- Tristeza, posso ir com você?

— Ah! Amor, estou tão triste que prefiro ir sozinha.

Passou a alegria, mas estava tão alegre que nem ouviu o amor chamar por ela. Já desesperado, achando que ia ficar só, o amor começou a chorar.

Então passou um barquinho, onde estava um velhinho.

- Sobe, amor que eu te levo.

O amor ficou tão radiante de felicidade que esqueceu de perguntar o nome do velhinho.

Chegando no morro alto onde estavam os sentimentos, ele perguntou à sabedoria:

- Sabedoria, quem era o velhinho que me trouxe aqui?

Ela respondeu:

- O tempo.

- O tempo? Mas, por que só o tempo me trouxe aqui?

- Porque só o tempo é capaz de ajudar e entender um grande amor.

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Metas e promessas para 2012


1. Rir muito mais
2. Emagrecer sem neura
3. Tirar mais fotos
4. Dar importância a quem realmente se importa comigo
5. Visitar mais meus familiares e amigos
6. Manter meu quarto arrumado(usando a lei do desapego)
7. Sair mais (de dia e de noite), dançar e cantar mais
8. Conhecer mais gente divertida, e resgatar as amizades distantes
9. Fazer exercícios, de preferência ao ar livre
10. Economizar (ou gastar menos), Comprar só o necessário
11. Estudar muitooo (para concurso e pós, além de um curso de Inglês)
12. Voltar a pintar, óleo sobre tela
13. Renovar minha CNH e encontrar o meu catmovel (hehe)
14. Fazer pelo menos 2 viagens inesquecíveis (de 1 dia ou de 1 mês)
15. Ter hábitos saudáveis tipo: beber mais água e menos café, evitar sorvetes e refrigerantes, controlar o sal e diminuir o açúcar consideravelmente...rs
16. Dar de ombros para fofocas, conversinhas paralelas e indiretas banais
17. Dar mais de ombros ainda para invejas e calúnias... não existe coisa mais banal.
18. Dizer "te amo" sempre que me der vontade, sem culpa, medo ou vergonha
19. Entrar mais no Blog e muito menos no facebook e orkut
20. Ser ainda mais estonteantemente feliz!!!